Projetos Especiais

Projetos Especiais são iniciativas que promovem interações interdisciplinares entre diversas áreas da UFRJ e o Parque Tecnológico. Eles são criados e/ou apoiados pelo Parque.

Projetos apoiados atualmente

Galeria Curto Circuito de Arte Pública

A Galeria Curto Circuito de Arte Pública é uma iniciativa do Parque Tecnológico da UFRJ em parceria com a Escola de Belas Artes (EBA/UFRJ) e a empresa Vallourec. Ao longo dos 350 mil m2 do Parque ficarão expostas obras de arte de professores e alunos da EBA e de artistas reconhecidos nacional e internacionalmente. A ideia do projeto é transformar o Parque em uma área de experimentação da arte aliada à tecnologia e inovação. Saiba mais sobre o projeto e as obras de arte aqui.

Recicla Parque

O projeto Recicla Parque – Praticando Sustentabilidade foi idealizado pelo Parque Tecnológico da UFRJ em parceria com o Programa Recicla CCS e o Laboratório de Ecologia Aplicada do Instituto de Biologia. A implementação de um projeto voltado para a adoção de práticas internas de sustentabilidade e de destinação ambientalmente correta de resíduos é mais do que uma necessária adequação à legislação vigente. Além de promover o empoderamento socioeconômico de cooperativas de catadores, o projeto visa dar subsídios para elaboração de pesquisas no Centro de Triagem e Beneficiamento de Recicláveis do Parque Tecnológico (CTB), que fortaleçam as iniciativas de economia circular, contribuindo para produção de estratégias de upcycle (transformar objetos descartados em novos produtos), remanufatura, reparo/reuso, etc.

Saiba mais sobre as ações de sustentabilidade do Parque aqui.

HUB UFRJ

O Parque Tecnológico da UFRJ, em parceria com a Agência UFRJ de Inovação e um grupo de alunos da universidade, criaram o HUB UFRJ – Laboratório em Rede para Projetos Experimentais. A iniciativa funciona como um ponto de convergência (hub) para as centenas de movimentos empreendedores discentes e possui características de Makerspace (oficina de uso coletivo), FabLab (oficina de projetos digitais) e MediaLab (laboratório para projetos interdisciplinares em diversas áreas como design, artes, comunicação etc).

O espaço busca ser referência para aqueles que queiram inovar em suas áreas e precisam de suporte para o desenvolvimento das atividades. Trata-se de uma rede de apoio a projetos sociais, startups e projetos colaborativos. Em dezembro de 2016, o Espaço Hub UFRJ foi inaugurado com uma série de eventos no Parque incluindo um Hackhaton de Sustentabilidade que durou os três dias e resultou em cinco soluções a serem aplicadas no Parque.

Segundo uma pesquisa feita pelo HUB em 2016, a UFRJ tem hoje 1.100 iniciativas empreendedoras, sendo 146 organizações institucionalizadas (empresas juniores, ligas, equipes de competição etc) e 954 projetos independentes (startups, projetos sociais, projetos culturais etc). Existem 14 empresas juniores e 10 equipes de competição.

Disciplina “Tópicos Especiais em Ciência e Cultura e(m) Sociedade”

O Parque Tecnológico da UFRJ apoiou a realização da disciplina “Tópicos Especiais em Ciência e Cultura e(m) Sociedade”, realizada pelo Colégio Brasileiro de Altos Estudos, em parceria com o Fórum de Ciência e Cultura e a Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa (PR-2). O principal objetivo da disciplina foi construir um espaço em que estejam reunidos os alunos da pós-graduação da UFRJ advindos das mais variadas áreas do conhecimento, de forma a incentivar a interdisciplinaridade, considerada essencial na busca por avanços científicos. A disciplina foi oferecida no primeiro semestre de 2017.

Saiba mais aqui: http://cbae.ufrj.br/index.php/programas/ccs/cursoccs

Participação no Festival de Cinema de Cannes

O Parque Tecnológico da UFRJ apoiou, em 2017, a ida de dois alunos da Escola de Comunicação (ECO) da UFRJ para o Festival de Cinema de Cannes, na França. Dois curtas realizados pelos estudantes para as disciplinas de Direção e Produção Audiovisual, do curso de Rádio e TV, foram selecionados para a 20ª edição da Short Film Corner, mostra não competitiva do Festival de Cannes. Os filmes selecionados foram: “O Poste” e “Mercadoria”.

“Mercadoria”, dirigido por Carla Villa-Lobos, mostra as experiências, medos e desejos de seis prostitutas a partir da visão de uma recém-chegada, passeando entre a fronteira da ficção e do documentário.  Saiba mais sobre o filme “Mercadoria”.

“O Poste”, dirigido por Lucas Abreu e codirigido por Gabriela Giffoni, aborda como a carência das relações humanas na modernidade leva os personagens a desabafarem com um poste. Esta é a segunda participação da Escola de Comunicação no Festival. Saiba mais sobre o filme “O Poste”.

O curta Sublime Cor do Teu Silêncio, dirigido por Fernando Fernandes, participou da edição de 2015.

UFRJ Desafia

UFRJ Desafia

O UFRJ Desafia é um grupo que reúne as maiores equipes de competição da Escola Politécnica da UFRJ, com objetivo promover a troca de informações, o compartilhamento de recursos e a busca pela melhoria constante.

O grupo, fundado há cerca de cinco anos, reúne equipes experientes nas suas categorias de competição, algumas chegando a ter mais de 10 anos de formação. Mesmo com todas as dificuldades, a organização e a união do grupo têm sido essenciais para colocar essas equipes entre as melhores do país nas suas categorias.

O UFRJ Desafia é atualmente formado pelas equipes:

  • Minerva Bots;
  • Ícarus Formula SAE;
  • Minerva Aerodesign;
  • Minerva Baja;
  • Solar Brasil;
  • Minerva Náutica

Saiba mais aqui.

Programa Esporte Representação

Esporte

O Programa Esporte Representação – PER é um programa institucional de esportes e atividade física destinado aos alunos da UFRJ e desenvolvido em parceria pela Divisão de Esporte, Cultura e Lazer (Decult) e a Escola de Educação Física e Desportos (EEFD). Seu papel é promover e viabilizar a prática esportiva de alunos, da graduação e da pós, em competições universitárias reconhecidas pelas instâncias esportivas estadual (FEURJ) e nacional (CBDU).

As modalidades apoiadas pelo projeto são: Basquetebol, Futebol, Futsal, Handebol, Judô, Jiu-Jitsu, Karatê, Natação, Rúgbi, Tênis, Voleibol e Xadrez.

Saiba mais aqui.

Programa de Bolsas de Iniciação Científica para o Ensino Médio (PIBIC)

O Programa PIBIC-EM é um programa de bolsas voltado para estudantes do ensino médio ou profissional da rede pública de ensino,  que visa despertar o interesse científico e estimular potenciais talentos através da participação em ações de educação científica e/ou tecnológica (que são orientadas por pesquisadores capacitados de instituições de ensino superior, institutos ou centros de pesquisas). O Parque duplicou o número de vagas oferecidas e o valor pago pelas bolsas de iniciação científica. Em 2015 foram implantadas 158 bolsas, e em 2016 esse número subiu para 271 bolsas. O programa é apoiado pelo Parque Tecnológico da UFRJ e executado pela Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa (PR-2).

Saiba mais sobre o PIBIC-EM aqui.

Projetos apoiados em outros anos

Pesquisa sobre o perfil sociológico dos alunos de nível superior no Brasil

Em 2015, o Parque Tecnológico da UFRJ apoiou a pesquisa realizada pela ANDIFES/FONAPRACE, com apoio de alunos da UFRJ, sobre o perfil sociológico dos alunos de nível superior no Brasil.

Saiba mais sobre as ações da UFRJ voltadas para o público estudantil aqui.

Campo de Futebol da Vila Residencial da UFRJ

Em 2015, o Parque Tecnológico da UFRJ, em parceria com a Associação de Moradores e Amigos da Vila Residencial (AMAVILA), reconstruiu o campo de futebol da Vila Residencial dos Funcionários da UFRJ. O campo de futebol foi utilizado como canteiro de obra nos anos de 2010 e 2011, período em que houve um projeto de despoluição da Baía de Guanabara.

Saiba mais sobre as ações desenvolvidas pela AMAVILA.

Prêmio Gilberto Velho de Teses

foto_000004

O Prêmio Gilberto Velho de Teses é apoiado pelo Parque Tecnológico da UFRJ desde a sua criação, em 2013. O projeto, em parceria com a Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, premia as cinco melhores teses de doutorado defendidas no ano em cinco áreas distintas: Ciências da Vida, Ciências Tecnológicas e da Natureza, Ciências Sociais e Humanas, Letras e Artes, e Tese Inovadora. Cada vencedor recebe um prêmio no valor de R$ 10 mil e, seus respectivos orientadores, uma viagem para a participação em eventos científicos.

Casa da Ciência

Em 2016, o Parque Tecnológico da UFRJ apoiou a Casa da Ciência na realização de estudos preliminares para seu projeto de expansão. A Casa da Ciência – Centro Cultural de Ciência e Tecnologia da UFRJ é um centro de popularização da ciência que explora diversas áreas do conhecimento por meio de linguagens distintas: exposições, oficinas, ciclos de palestras, cursos, workshops, audiovisual e teatro. O seu grande desafio é motivar os visitantes a fazer suas próprias descobertas, a partir de atividades que provoquem a curiosidade e os convidem a questionar e a buscar respostas.

Saiba mais sobre a Casa da Ciência aqui.

Memórias do Boto

livros meus_mg_0630280215_mini

Em 2015, o Parque Tecnológico da UFRJ criou em conjunto com a Escola de Belas Artes (EBA) e o Polo Náutico da UFRJ a exposição Memórias do Boto, projeto que fez parte do calendário oficial de comemoração dos 450 anos da cidade do Rio de Janeiro. De 28 de março a 30 maio de 2015, o campus da UFRJ na Cidade Universitária abrigou exposição de 45 esculturas de botos, confeccionadas em fibra de vidro por especialistas do Laboratório de Engenharia Naval da UFRJ, e pintadas por artistas, professores e alunos da Escola de Belas Artes. Todos se inspiraram em ícones, regiões, personagens ou passagens históricas do Rio de Janeiro para a elaboração de suas peças.

Saiba mais sobre a exposição aqui.

Concurso de Soluções Sustentáveis

DSC_0421

O Parque Tecnológico da UFRJ patrocinou a premiação do Concurso de Soluções Sustentáveis, uma iniciativa do Fundo Verde, que escolheu 4 ideias sustentáveis de baixo custo e  inovadoras que serão implantadas na Ilha do Fundão. O Fundo Verde, laboratório instalado no Parque, é formado por recursos de renúncia do ICMS cobrado na conta de energia paga pela Universidade, uma verba anual de cerca de R$ 7 milhões. O valor do imposto é devolvido a Universidade sob a condição de ser reinvestido em projetos ambientais que reduzam o consumo de energia e gerem alternativas sustentáveis. Entre as iniciativas implementadas pelo Fundo Verde estão a van de biodiesel – gerado a partir do recolhimento de óleo de cozinha dos restaurantes da UFRJ –; a ciclovia no campus, o ônibus de hidrogênio e o carro elétrico.

O concurso criado visou estimular alunos, professores e funcionários da UFRJ a desenvolverem projetos nas áreas de Água, Mobilidade e Energia. Os projetos vencedores foram: “Instalação de lâmpada LED nas áreas de comum acesso do CT”, liderado por Douglas Machado; “Transporte Solidário: unificando e ampliando as caronas na cidade universitária”, de Manuel Meyer e equipe; “Projeto Inova ETE: usina sustentável de recursos energéticos e materiais”, do professor Issac Volschan Junior e equipe; e “Processo de reutilização de água de destiladores e instalação de redutores de fluxo do CCS”, desenvolvido por Lucas Pinho.

Atividades desenvolvidas pelo Parque

Programa Parque Verde

O programa Parque Verde é responsável pela permanente ação de manutenção e conservação da biodiversidade. Um resultado desse programa é o horto, que atende às necessidades e demandas internas de produção e paisagismo das áreas verdes de todo o Parque, sendo seu principal fornecedor de mudas e terra adubada (produzida por meio da compostagem de resíduos de podas no Parque). Em 2016, o Parque aumentou a sua área verde com o plantio de mais 50 arvores de três espécies da Mata atlântica.

Feira Gastronômica e Cultural

Ao longo de 2016, foram realizadas três edições da Feira Gastronômica e Cultural do Parque, um projeto desenvolvido em parceria com o curso de Gastronomia da UFRJ. Um dos seus objetivos foi promover a interação entre as pessoas. A feira contou com a participação de empreendimentos criados por alunos do curso de Gastronomia; de apresentações de representantes da Universidade das Quebradas; apresentações de alguns projetos de extensão da universidade como: UFRJ Desafia; Alunos Contadores de Histórias do IPPMG; eATIVIDA; a Feira de Agroecologia da UFRJ; além de food trucks e bandas formadas por alunos da UFRJ.

Programa de Formação de Plateia

O programa formação de plateia foi criado em 2015 em parceria com a Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro e tem como objetivo estimular os colaboradores do Parque a assistirem apresentações e exposições artísticas. Saiba mais sobre as ações da Secretaria aqui.

Parque Sangue Bom

Em 2016 foi realizada a primeira campanha de doação de sangue em parceria com o Hemorio. A iniciativa contou com a participação professores e alunos da UFRJ, funcionários das empresas residentes do Parque e da Incubadora de Empresas da Coppe/UFRJ, pesquisadores de laboratórios da universidade e colaboradores da administração do Parque e da Incubadora.

No primeiro semestre de 2017 foi realizada a segunda campanha.

Semana do Meio Ambiente

Imagem22

O Dia Mundial do Meio Ambiente é comemorado dia 5 de junho a cada ano, e tem o objetivo de promover atividades que visem a proteção e a preservação ambiental.

Entendendo a importância desta data, o Parque Tecnológico da UFRJ organiza anualmente a Semana do Meio Ambiente, com o objetivo de difundir esta discussão.

Clique aqui para saber mais sobre o projeto

Arraiá Social

arraia

Desde 2013 o Parque Tecnológico realiza uma festa junina organizada que visa aumentar integração entre Parque e empresas, além de arrecadar recursos para um projeto social de extensão universitária.

Nos anos de 2013 e 2014, os recursos foram revertidos para o Projeto de Extensão Universitária Curso de Férias para Alunos e Professores de Escolas Públicas. Os Cursos de Férias são realizados pelo Instituto de Bioquímica Médica durante as férias escolares de julho e de janeiro para professores do Ensino Fundamental e Médio e para alunos do Ensino Médio. São cursos práticos, coordenados por docentes do Instituto e monitorados por alunos de pós-graduação, que oferecem a oportunidade de aprendizado diferenciado de áreas das ciências naturais e da saúde.

Saiba mais sobre os cursos aqui.

Em 2015, recursos foram revertidos para o Projeto de Extensão Universitária Alunos Contadores de Histórias do Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira (IPPMG). O objetivo da iniciativa é trazer para o espaço hospitalar a alegria e o entretenimento através da leitura de livros infantis. Saiba mais sobre o projeto aqui.