COPPE sedia primeiro centro de computação da Intel na América Latina

COPPE sedia primeiro centro de computação da Intel na América Latina

08/05/2014

Fonte: UFRJ |

A COPPE/UFRJ é, desde o final de abril, sede do primeiro Centro de Computação Paralela da Intel na América Latina. A Intel Brasil anunciou no dia 30 de abril, a implantação do primeiro de um conjunto de IPCCs (Intel Parallel Computing Centers) que pretende implementar no Brasil. A iniciativa foi apresentada durante a cerimônia que também marcou o lançamento do Centro de Inovação que a Intel vai montar no Rio de Janeiro, em parceria com o governo do estado e a Prefeitura do Rio.
O IPCC é um programa na área de educação e pesquisa mantido pela Intel em vários países, que alia duas vertentes: a criação de centros de computação paralela e a formação de recursos humanos por intermédio da concessão de bolsas de pós-doutorado para pesquisadores e PhDs que estejam desenvolvendo aplicações de softwares com técnicas de programação paralela utilizando computação de alto desempenho – HPC (High Performance Computing, na sigla em inglês).
O projeto de computação paralela desenvolvido pela COPPE/UFRJ foi selecionado pela Intel entre propostas apresentadas por outras universidades. A empresa mantém 30 centros semelhantes mantidos em parceria com instituições como as universidades Stanford e Berkeley, e o Massachusetts Institute of Tecnology (MIT), dos Estados Unidos, e universidades da China, da Índia e de países da Europa. A implantação do IPCC na COPPE faz parte de um pacote anunciado em fevereiro de 2013 pela Intel, que investirá no Brasil ao longo de cinco anos R$ 300 milhões na criação do Centro de Inovação e dos IPCCs, na instalação de equipamentos, no desenvolvimento de projetos e na concessão de bolsas para pesquisadores.
O primeiro IPCC da Intel ficará baseado no Núcleo de Atendimento em Computação de Alto Desempenho (NACAD) da COPPE, na Cidade Universitária. Para marcar o início das atividades do Centro, a COPPE divulgou, durante a cerimônia, a chamada para a primeira bolsa de pós-doutorado com recursos do IPCC da Intel. Segundo o professor Álvaro Coutinho, coordenador do NACAD/COPPE, podem concorrer à vaga pesquisadores doutores do Brasil e do exterior. A posição é destinada a projetos na área de sísmica de óleo e gás. O título da chamada anunciada pela COPPE é “Quantificação de Incertezas em Imageamento Sísmico”.
Segundo o diretor de Planejamento e Administração da COPPE, Guilherme Horta Travassos, a parceria com a Intel contribuirá para o surgimento de novas tecnologias. “A possibilidade de compartilhar experiências em projetos na fronteira do conhecimento representará um ganho para a Intel e para a COPPE”, afirmou Guilherme Travassos.
O IPCC da Intel na Coppe trabalhará em parceria com o Centro de Inovação da empresa, que ficará localizado no edifício Rio Branco 1 (RB1), no Centro do Rio de Janeiro, cuja proposta será disponibilizar o acesso às tecnologias de computação de alto desempenho para empresas brasileiras de todos os portes. Seu foco será o desenvolvimento de soluções inovadoras utilizando tecnologias de HPC, Big Data e Internet das Coisas.
A cerimônia de lançamento do Centro de Inovação da Intel no Rio de Janeiro e de anúncio do Centro de Computação Paralela (IPCC) reuniu diversas autoridades. Estiveram, no Palácio da Cidade, o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão; o prefeito do Rio, Eduardo Paes; os secretários de Ciência e Tecnologia do estado, Alexandre Vieira; e do município, Franklin Dias Coelho. Representaram a COPPE, o diretor de Administração e Planejamento, Guilherme Horta Travassos; o diretor de Assuntos Acadêmicos, Fernando Rochinha; e o coordenador do NACAD, Álvaro Coutinho. A Intel foi representada pelo diretor executivo de Estratégia e Inovação no Brasil, Fernando Martins; e pelo diretor de Inovação no Brasil, Max Leite.