Segundo dia da Inauguração do HUB UFRJ conta com palestras e oficinas

Segundo dia da Inauguração do HUB UFRJ conta com palestras e oficinas

07/12/2016

Planejamento financeiro e investimento anjo foram alguns dos temas das palestras que aconteceram nesta quarta-feira, 7 de dezembro, segundo dia da série de eventos de inauguração do HUB de Inovação da UFRJ. Marden Rodrigues, aluno de economia da UFRJ e cofundador da startup de educação financeira Barkus, ministrou a palestra “Planejamento Financeiro Pessoal para Jovens”, que aconteceu no auditório da Tenaris.

Para ele, o tema pode ser visto como um exercício de autoconhecimento, já que requer uma análise de estilo de vida e prioridades. Estabelecer objetivos de curto, médio e longo prazos é o primeiro passo, que estabelece uma motivação para o projeto. A construção do orçamento em si divide-se em etapas: estimar os gastos, registrá-los, agrupá-los em categorias (alimentação, habitação, lazer etc) e, por fim, estudar e comparar esses dados. A partir de então, é possível destinar os recursos que sobram no final do mês para investir de acordo com os objetivos traçados. O palestrante também alerta para a necessidade de considerar possíveis emergências no planejamento.

O tema “Investimento anjo” foi debatido pelo professor Gleiner Vinícius Costa, da Faculdade de Administração e Ciências Contábeis da UFRJ. Também empreendedor e consultor, ele apresentou o conceito de startup e abordou as etapas iniciais de desenvolvimento desse tipo de empresa, que se caracteriza principalmente pelo grau de inovação, pelo modelo de negócios enxuto e por ser um negócio repetível e escalável.

“Criar uma startup não é criar um emprego para você”, disse ao explicar que é natural que esse tipo de negócio demore algum tempo para começar a faturar. Segundo Gleiner, captar recursos é necessário, mas é preciso saber o momento certo de buscar investimento. É importante ter um protótipo validado (mínimo produto viável) e um planejamento de como usar o capital. Para avaliar quanto é preciso captar, alguns dos conselhos foram ter um plano de pelo menos 18 meses, não comprometer mais do que 40% do negócio e ter objetivos bem definidos.